FELICIDADE NA PRESENÇA DO REI

Deus tem nos dado um excelente momento na presença D’Ele.

Temos a cada dia desfrutado do cuidado e do favor do Rei em nossas vidas!

E isso nos fortalece para continuar em nossa jornada de fé, para que essa geração encontre através de nós (igreja) o sentido, o rumo, a direção para um futuro presente, bem como para uma eternidade daqueles que nunca morrem, pois, encontrou a vida que mesmo na morte, vive pela fé.

O que vemos em nossos dias são pessoas perdidas. São como vegetais que sem sentido existem apenas por existir…  – Comem, bebem, dormem, trabalham, tiram férias, ganham dinheiro, conquistam posições, funções, almejam um bom futuro, vão de praia em praia, festas, baladas, modismos etc.

Contudo existe uma verdade que ninguém pode fugir dela que é a realidade de que uma vida sem Deus por mais arregalada que seja, não é vida, e, tudo que somos e possuimos, tem um fim nessa terra. 

Assim, aquilo que hoje é a sensação, (lindo maravilhoso e caro) amanhã é palha morta, sem valor, sem vida… É a realidade da qual nenhum cético pode fugir; para o pó todos nós voltaremos um dia. Crendo, ou não.

O profeta Isaías esclarece bem quando diz respeito as glórias dessa vida ao declarar que nossa carne é como uma erva;  e toda “gloria” conquistada através dela (carne), é como uma flor que está no campo. – A beleza é incontestável, o perfume também;  mas um dia murcha, seca, e cai (Isaías 40:8). E o que a terra e os homens necessitam é da voz profética que traz vida e sentindo existencial através da presença de Deus.

Nosso Deus sendo Ele rico em tudo, jamais nos predestinou para um tipo de vida na qual tão facilmente se vê tanto dentro das igrejas/religiões como fora delas.

A verdade é que o ser humano sofre, e a dor que se vê através dos telejornais como entretenimento daqueles que são produtos de um mundo caído tais como: desabamentos, terremotos, miséria, fome, drogas das cracolândias da vida,  não se comparam com o sofrimento oculto que muitos carregam na existência de uma vida exageradamente gorda e doente, sob a escravidão do próprio ventre, na busca incessante de prazer. Ali se percebe um grito de socorro, pois vivem encarcerados em suas almas, sem vislumbrar uma saída.

A frustração é perceptível nos olhos daqueles que vivem dia, após dia, bebendo do amargo cálice de se ter a sensação de que tudo aquilo que se buscou ou sonhou não passa de uma ilusão mentirosa e bem maquiada, onde se esconde o verdadeiro, o real, o que genuinamente traz sentido para existência humana.

O relacionamento tão idealizado, ou a posição social conquistada com tanto esforço, a segurança econômico-financeira que antes de possuí-la era almejada como um “sub céu” de uma vida feliz e desacompanhada de preocupações com futuro e o presente…, de-repente, “cai em si”, despertam para uma realidade, e percebem-se que tudo não passou de uma ilusão de contos de fadas.

Por ex.: ela descobre que príncipe encantado não existe, papai Noel muito menos; e ele, deslumbrado com uma vida estável depara-se com o vazio existencial, e ambos, na busca de uma direção insistem em procurar nas coisas terrenas algo que possa amenizar a dor e o sofrimento, através de uma boa terapia, ou na religião da auto-ajuda, nos “cultos” de “moveres e profecias” enfim, sem sucesso.

E, nos programinhas de casais a busca prossegue tais como assistir um filme juntos, ir a um barzinho onde toca aquelas musiquetas nostálgicas de MPB dos anos 80, e, nada disso retira ou muda o vazio interior, e o ponto de interrogação existencial permanece.

Para os solteiros ou os que estão namorando a realidade é a mesma, principalmente nos momentos da ressaca moral, quando a dor intensifica ante a realidade de se notar vulnerável e entregue no mal que nunca quis ou planejou fazer.

Lembro-me neste momento da história de um casal que sonhou tanto em ter o seu carrinho do ano, e quando realizado tal sonho, o mesmo veículo foi o  pivô da destruição de um relacionamento feliz e duradouro, que andava a pé desprovidos do “status” de se ter na garagem mesmo que financiado à perder de vista, um produto que é fruto de uma manipulação marqueteira de selvageria da mídia.

Deus quer ver felicidade na terra. Homens e mulheres sorrindo de maneira espontânea, como filhos e filhas que existem e vivem em harmonia com céus e terra.

 Ele (Deus)  não criou a religião.

No Édem Ele se encontrava e passeava com o homem no jardim. Creio eu, que tal(ais) desventura(s) provém de uma vida sem Deus dentro… Ele quer estar com você na sua faculdade, escola,  trabalho, negócios… manhã, tarde, noite, madrugada… SIMPLESMENTE ESTAR COM ELE…

Isso está ao alcance de todos…  Foi comprado e muito bem pago na cruz de Cristo.

Os braços do Rei permanecem abertos.

Não perca seu tempo, corra para Jesus agora mesmo.

Abraço, Miqueias.

~ por rafaelvictor em abril 15, 2010.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: